terça-feira, 18 de outubro de 2011

Polpetone recheado com feta e polenta de forno

Nos dias mais frios, a gente tem vontade de comer algo mais encorpado, né? Algo que aqueça o corpo e que dê as calorias necessárias para suportar as baixas temperaturas.
Já faz um tempo que eu estava com vontade de fazer polpetone, um tipo de hambúrguer recheado. A ideia veio quando eu fui comer um super hambúrguer no Pin-Up, no Pina (Recife), há quase 1 ano atrás. O sanduíche veio com um hambúrguer gigante recheado com um queijo (não me lembro qual), com um molho também não me lembro do quê. Delicioso! Deu pra notar que o resto dos ingredientes eram meros coadjuvantes perto da carne.
Pois então juntando o útil ao agradável, resolvi fazer o danado do polpetone. Escolhi queijo feta para o recheio, um queijo com gosto forte (de ovelha) e que não derrete.


Para 6 polpetones médios
350g de carne moída com pouca gordura
1 ovo
farelo de 1 pão = 50g de farelo de pão ou farinha de rosca
1 cebola processada (em pedaços bem pequenos, quase uma pasta)
temperos: sal, pimenta do reino, paprica, tomilho
100g de queijo feta em cubinhos para o recheio

Numa tigela, colocar todos os ingredientes do polpetone, temperar a gosto. Misturar tudo com as mãos até dar a liga. A massa vai ficar com uma consistência boa para fazer bolinhas, como almôndegas.
Cobrir uma forminha redonda (eu usei uma forma de mini-torta) com papel filme. Cobrir o fundo da forminha com um pouco de massa de carne, apertando bem. Colocar alguns cubos de queijo, cobrir bem com mais massa de carne. Quando a forminha estiver cheia, cobrir com outro pedaço de papel filme e apertar bem para compactar o polpetone. Retirar com cuidado da forminha e o polpetone estará embalado entre dois pedaços de papel filme. Deixar no congelador por 1h pelo menos, para que o polpetone mantenha a sua forma. Assar numa grelha com um fio de azeite, tendo cuidado para não apertar muito.

Molho de tomate

Confesso que eu gostei muito do molho de tomate que eu fiz da ultima vez, usando um pouco de vinho tinto. Desta vez, para acompanhar o polpetone, eu quis repetir a dose, dessa vez usando uns pedacinhos de bacon ao invés do chorizo.

Para o molho:
200g de bacon bem picadinho
2 dentes de alho amassados
1 cebola picadinha
2 tomates bem maduros picadinhos
1 lata de tomates pelados
1 xícara de chá de vinho tinto
1 colher de chá de açúcar
1 pitada de sal

Fritar o bacon sem acrescentar gordura numa panela grande. Quando ele tiver soltado a sua própria gordura, juntar o alho e a cebola. Refogar uns 10 minutos ou até dourar a cebola. Juntar os tomates picadinhos. Quando eles começarem a soltar um pouco de água, juntar o vinho e a lata de tomates pelados com todo o suco. Juntar o açúcar e o sal e deixar reduzir em fogo baixo mais 10 minutos.
Como o molho fica cheio de pedaços, ele é ótimo para servir com massas. Mas como eu queria para acompanhar os polpetones, eu preferi passar no mixer (ou no liquidificador) para um molho mais liso e bonito.

Para acompanhar, servi o polpetone com uma polenta de forno. Lá vai a receita.

1 xícara de farinha de milho (usei flocão, de cuscuz)
3 xícaras de água fria
1 cubo de caldo de galinha
Queijo parmesão ralado e farinha de rosca o quanto baste

Misturar todos os ingredientes numa panela e levar ao fogo mexendo bem. Quando começar a ferver, baixar o fogo e continuar mexendo por uns 10 minutos. A massa vai engrossar e ficar mais lisa. Colocar num refratário untado com azeite e levar a geladeira até endurecer (eu deixei 1 dia). Cortar em palitos, ou outras formas, passar no queijo ralado misturado com farinha de rosca e arrumar numa assadeira forrada com papel manteiga. Polvilhar os pedaços de polenta na assadeira com um pouco mais da mistura de queijo e farinha de rosca e levar ao forno alto (220°) para dourar.


Essa polenta assada no forno é uma perdição! Com esse molhinho de tomate, então...
Só mais um detalhe sobre a polenta. A proporção de água (3 para 1 de farinha de milho) foi exata. Mas acho se a polenta ficar mais consistente, quando ela assar, ela vai ficar mais durinha sem se quebrar com facilidade. A testar!

Bom apetite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...