sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Talharim de abobrinha

Confesso que eu adoro abobrinha. Comecei a gostar ainda pequena, na minha fase de descoberta dos legumes, la pelos 11 anos, eu acho. Até então eu era um porre!
Comecei a gostar quando minha mãe descobriu uma receita de torta de abobrinha. Na verdade a dita torta parece mais um bolo salgado com legumes que pode ser adaptado facilmente aos ingredientes disponíveis na geladeira. A dela levava abobrinha em cubos e cebola, em outras versões levava palmito, frango, milho, e por ai vai. Ela assava essa torta numa assadeira rasa, cortava os quadrados e servia como aperitivo.
A partir disso, comecei a gostar de abobrinha. Testei muitas receitas com ela, desde a sopa de abobrinha com requeijão até abobrinhas recheadas com camarão (adaptação do camarão na moranga). Mas o talharim, receita que eu já vi em vários sites, nunca tive a oportunidade de testar.


Até esse fim de semana, quando comprei abobrinhas orgânicas (para não ter perigo em comer a casca). Sim, eu já estava com essa receita na cabeça. A ideia é simples, basta cortar a abobrinha em fatias bem finas (com um descascador de legumes ou com uma mandolina) no sentido do comprimento. Depois, refogar uns minutinhos no azeite e servir em seguida.
Na hora de executar, no inicio tudo foi lindo, as fatias saiam bem fininhas. Até que no meio da primeira abobrinha, comecei a ter problemas com as sementes. Todo o miolo da abobrinha simplesmente se desmanchou em água e eu não consegui mais cortar. Tive que tirar todas as sementes, apesar de ser contra o desperdício de alimentos. Com a segunda abobrinha fui mais esperta. Cortei ao meio no sentido do comprimento, retirei logo as sementes (parte esponjosa e que tem mais água) e consegui fatiar do inicio até quase o final. No finalzinho mesmo, com o descascador de legumes é impossível. Então foi na faca! Cortei o mais fino que eu pude.
Depois foi só esquentar um pouco de azeite numa frigideira, colocar o talharim de abobrinha e refogar uns minutinhos com um pouco de sal e pimenta do reino. Coloquei uma colher de sopa de vinagre balsâmico para dar um sabor especial. Foi ele também que deu essa cor escura.

Eu servi com um filé de salmão grelhado simples e um pouco de gergelim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...