quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Pudim de leite condensado

Esse foi o meu primeiro pudim de leite condensado. Que emoção!
Eu nunca tinha feito, achando que era complicado. Até que um dia uma amiga minha fez um lá em casa, e me explicou o quanto era fácil! Fiquei impressionada, só aguardando a oportunidade de fazê-lo. Oportunidade esta que levou cerca de um ano para aparecer.

Mas esse fim de semana eu precisava de uma sobremesa rápida de preparar. E a oportunidade de fazer o pudim, batendo tudo no liquidificador e levando ao forno em banho-maria apareceu. Simples assim.


Ingredientes para o pudim:
1 lata de leite condensado
2 latas de leite (usar a lata de leite condensado)
4 ovos

Ingredientes para o caramelo:
1 xícara de chá de açúcar
3 colheres de sopa de água

Na verdade a primeira etapa e a mais demorada é a caramelização da forma. Para isso, basta colocar o açúcar numa panelinha com 3 colheres de sopa de água até virar um caramelo de cor dourada.
A segunda etapa é espalhar na forma de buraco. O caramelo deve estar quente durante todo o tempo, senão ele endurece. Melhor manter o fogo baixo ligado e voltar a panela ao fogo se necessário.
Começar colocando o caramelo na forma, para cobrir o buraco. Depois espalhar pelas bordas, virando a forma devagar. Segurar firmemente a forma com uma luva térmica ou pano de prato, porque a forma fica quente num instante e pode causar queimaduras para pessoas desavisadas (como eu). Quanto mais caramelo sobrar no fundo da forma, mais calda vai ter o pudim.
Com a forma caramelizada, preaquecer o forno a 160°C. Bater no liquidificador todos os ingredientes do pudim e colocar na forma de buraco. Colocar a forma de buraco numa assadeira maior e de bordas altas e colocar no forno. Completar a assadeira de fora com água fervendo até a altura de pelo menos a metade da forma de buraco. Deixar assar por uns 40-60 minutos, ou mais, dependendo do forno, até que enfiando uma faca, esta saia seca. Ao sair do forno, deixar o pudim esfriar. Levar à geladeira por pelo menos 3h antes de desenformar e servir (nunca desenformar o pudim ainda quente, senão ele pode se quebrar).

Assar em banho-maria permite ao pudim de cozinhar a uma temperatura mais baixa do que em modo normal.
Quanto maior a temperatura do pudim no forno, mais ele fica com furos (bolhas de ar que são criadas pela coagulação dos ovos).
Com o forno a 160°C, o pudim fica mais liso, sem furos. Quanto maior a temperatura do forno, mais furinhos. Assar sem ser em banho-maria, faz criar ainda mais furos, mas cuidado para não queimar a parte de cima, se necessário, cobrir com papel alumínio.

Um comentário:

  1. Ai que perfeito!! Minha sobremesa favorita! Simplesmente amo leite condensado ♥ Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...