quarta-feira, 2 de maio de 2012

Piperade

Mais um clássico da gastronomia francesa, desta vez, o sudoeste da França pegando o norte da Espanha, o País Basco.

A piperade é um molho de pimenta de Espelette (parecido com o pimentão vermelho, sendo menor). Isso significa que ela não é picante. Pode ser consumida pura, com pão (uma maravilha), ou servida com ovos, presunto de Bayonne (presunto cru), ou pode ainda ser base para receitas com frango (o que vira Frango à Basquaise) ou atum fresco (Thon à Basquaise). Esta receita foi inspirada do Thon à basquaise desse site, sendo que sem o atum.

Esta receita foi a responsável pela minha paixão recente pelo pimentão. Desde que eu aprendi a retirar a pele, o que os deixa muito mais fáceis de digerir, não paro de usá-los em varias receitas.

A ideia desse prato é cozinhar o pimentão (ops...a pimenta de Espelette) com tomates, cebola, alho, perfumar com louro, tomilho e vinho branco. Serve de guarnição para carnes, junto com um arroz branco, por exemplo, ou batatas cozidas, ou ainda um purê de batatas.

Eu gosto mesmo é puro, somente com uma fatia de presunto aquecida na frigideira sem mais gordura e um pedaço de pão. Mas o presunto é puramente opcional.


Usei:
2 pimentões vermelhos
2 latas de tomates pelados (800g)
2 cebolas
2 dentes de alho
um bouquet garni (louro, tomilho, e outras ervas que você tiver)
100mL de vinho branco seco
azeite
sal, pimenta do reino

Eu gosto de retirar a pelo dos pimentões para ajudar a digestão. Então, descascar o pimentão (com um descascador de legumes mesmo), ou levá-los ao forno bem alto cortados ao meio sem as sementes durante alguns minutos, até que se formem bolhas na superfície. Colocá-los numa vasilha tampada e deixar 10 minutos. Depois, é só retirar a pele dos pimentões e cortá-los em lâminas. Cortar as cebolas em rodelas e amassar os dentes de alho.
Numa panela, aquecer o azeite, refogar as cebolas. Juntar os pimentões cortados. Deixar dourar bem. Juntar o alho, depois os tomates e o bouquet garni. Juntar sal e pimenta do reino.


(Para quem quiser juntar o atum, ou frango o momento é este: dourar a posta de atum fresco ou os pedaços de frango rapidamente nos dois lados no azeite, e colocá-lo delicadamente na panela dos pimentões.)
Juntar o vinho branco e deixar cozinhar em fogo baixo mais ou menos 1 hora. O cozimento lento é o segredo do prato. Os pimentões e tomates ficam macios, derretidos, formando um molho delicioso.

Na hora de servir, cozinhar os ovos dentro do molho, com cuidado para não misturá-los e para não quebrar a gema.

Bom apetite!

4 comentários:

  1. Kati,
    Não conheço a Piperade, nem a Espelette vou procurar para saborear, embora que só posso consumir moderadamente, fiquei com curiosidade.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vânia,
      A pimenta de Espelette é vendida fresca em poucos lugares. O mais comum é encontrá-la seca. No site da Andréa Potsch, Aromas e Sabores, você encontra mais detalhes sobre ela. Detalhe: ela é cara. Mas fique tranquila, o pimentão vermelho a substitui perfeitamente nesse prato.
      Link: http://www.aromasesabores.com/2012/04/piment-d-espelette-pimenta-de-espelete.html

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Kati porisso que adoro vir ao seu blog. Além de sair daqui com água na boca, saio sempre aprendendo algo não conhecia essa pimenta de Espelette, mas fiquei feliz de saber que posso fazê-la com o pimentão vermelho, acho que ele dá um sabor único ao prato e o seu ficou lindo e bem atrativo. Adorei. Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Hummm ce plat a un aspect fantàstique un vrai délice qui ma fait saliver!

    Je te souhait un très bon voyage dans notre cher Portugal, profite bien, gros bisous

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...