segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O quarto - o papel de parede

Apresento o primeiro episodio da reforma do nosso quarto. Começo com o papel de parede, continuo com o piso e depois finalizo com o armário embutido.

Para começo de conversa, nós adotamos o estilo Faça Você Mesmo (Do It Yourself - DIY). Não foi questão de querer fazer com as próprias mãos por simples prazer, mais sim para economizar na mão de obra (que aqui é caríssima). E como não temos nenhuma experiência no assunto (além de dicas de amigos, livros/revistas e vídeos da net) e nem material profissional adequado (temos algumas ferramentas básicas, que se tornaram essenciais), aprendemos muito com nossos erros e acertos.

Nós quase terminamos o quarto, falta somente colocar uma iluminação adequada, colocar espelhos nas portas dos armários e fazer uma decoração bem aconchegante, com direito a fotos nossas.

De fato, foi trabalhoso, passamos muitas horas de trabalho por dia dando o melhor de nos mesmos para poder fazer algo bonito e aconchegante.

O resultado foi melhor do que o previsto, para nossa sorte! A combinação de cores ficou boa, alguns defeitos no corte do papel de parede ficam meio escondidos por conta da luz suave que colocamos provisoriamente.

Este era o quarto antes da reforma. Todas as paredes brancas. Piso laminado cor de madeira.



Explico cada etapa, começando pelo papel de parede.

Paredes:
Tempo de execução: 3 dias (3 manhãs e 3 tardes).
Para um quarto de uns 12m², levamos 2 longos dias para colocar o papel de parede, 2 pessoas trabalhando. Mais do que isso vira bagunça, 1 pessoa sozinha é impraticável. Contar mais uma manhã ou tarde para desmontar móveis, retirar tudo do quarto e preparar o solo, e o mesmo no final para limpar e colocar tudo de volta.


Material necessário:  tesoura, estilete, régua, mesa para aplicar a cola (se for o caso), pincel para aplicar a cola, cola, escova macia ou parte de baixo de uma vassoura para colar o papel e eliminar bolhas, rolo (foto) para remover bolhas e para retificar uniões entre duas faixas.


Imagem daqui.

Compramos 2 cores de papel de parede, uma cor chocolate, para as paredes menores, a da janela e a da porta, e um marrom claro, meio café com leite, para as paredes no sentido do comprimento.


Começamos retirando tudo do quarto, desmontando móveis e preparando todo o material.

 

 Com o quarto vazio, preparamos o solo. Embaixo do piso existente, descobrimos um carpete rosa!


Nesta mesa passamos a cola no papel de parede. Balde com a cola e o pincel (trincha) usado.


A primeira parede com o papel.


Retificando as uniões com o rolo.


Quarto com o papel de parede colocado.


Dificuldades:
1) os cortes no papel de parede, que dependem da forma do quarto. Fica mais fácil num quarto de 4 paredes retas e simples, mais difícil em presença de saliências e reentrâncias. Cortes são inevitáveis a cada porta e janela, que merecem ser medidos com toda a atenção do mundo. Pode acontecer da gente cortar o lado errado, descartando a parte que vai usar, mas o importante é ter uma quantidade de papel suficiente para compensar estes erros. Cortes de tomadas e interruptores são menores e devem ser feitos com estilete ou tesoura com o papel já colado.

2) O papel de parede foi um pouco cansativo para colocar. Como foi nossa primeira vez, acabamos escolhendo um produto pela cor, não pela forma de colar. Explico: existem basicamente 2 tipos de papel de parede. O primeiro tipo necessita que a cola seja aplicada diretamente nele para então ser colado na parede. O outro tipo pede que a cola seja aplicada na parede (mais fácil, principalmente para os menos experientes).
O nosso era do primeiro tipo. Nem olhamos a embalagem para verificar isso na hora de comprar. Somente alguns meses depois notamos (falei que compramos este papel em fevereiro, não foi?), mas já era tarde demais.
Para a cola, basta comprar um pote de cola pronta (um pote grande feito o de tinta), ou diluir a cola em flocos em uma certa quantidade de água.

3) Lembrar de diluir na quantidade INDICADA de água, e não como você bem entender! Foi o que aconteceu conosco. No começo, usamos muito mais água do que o recomendado. O que aconteceu foi que o papel, depois de pregado no muro, ficava se soltando nas extremidades. A gente tinha que descolar um pedaço e passar cola novamente no papel com um pincel pequeno, porque passar na parede não adianta nada, ele simplesmente não cola!. Depois, preparamos a cola com a quantidade certa de água, e o problema diminuiu bastante.

4) Sendo que passar cola numa faixa de papel de parede de 2,5m não é nada fácil, usamos uma mesa plástica como suporte. Claro que a mesa não tinha 2,5, então tínhamos que fazer em duas vezes. Passar a cola na primeira metade, depois levantar o papel, limpar a mesa (com uma esponja molhada), secar com papel toalha, para então passar cola na outra metade. E no final, tínhamos que limpar de novo, antes da outra faixa. Depois disso, é só colar o papel na parede, começando pela parte de cima, com bem cuidado para ele fique bem rente ao papel do lado que foi colado antes. Em cima e embaixo, não tem problema se não ficar reto, pois o papel é cortado com um estilete quando está um pouco mais seco. Com a escova (vassoura), fazer movimentos do sentido do lado que não tem papel de parede. Se necessário, descolar e colar de novo para que fique no lugar certo.


5) Papel colado, então é hora de tirar as bolhas, fazendo movimentos do centro para as bordas para eliminar o ar preso entre o papel e a parede (ou de preferência para o lado que não tem papel de parede). As bolhas devem ser retiradas imediatamente, antes que a cola seque. As bolhas saem como quando encapamos cadernos e livros com "papel contact", fazendo-as deslizar até uma borda. Para isto, usa-se as mãos, uma escova grande e macia, vassoura ou esponja, ou algo que possa deslizar sobre o papel sem rasgá-lo. Prefiro com as mãos. A iluminação nesta hora é essencial. Sem luz, não é possível ver as bolhas! Use uma lâmpada direcionada, de preferência bem forte para observar o papel. Depois pode ser tarde demais...

Repetir este processo até cobrir todas as paredes. Depois, cortar com um estilete a parte perto do teto, e a parte de baixo, próxima ao piso. Lembrar de nunca cortar com o papel molhado, pois ele corre o risco de rasgar. Esta parte de baixo é menos importante, no nosso caso, porque ela vai ser coberta com um rodapé. Então sabemos que temos alguns centímetros de margem de erro. Mas o corte do teto deve ser feito com muito cuidado, pois é feio se não ficar retinho.

Depois, é só deixar secar. Nós deixamos de um dia para o outro para começar a fazer o piso. Conto o resto no próximo post.

Quarto pronto!

22 comentários:

  1. Oi, Kati,

    O quarto ficou ótimo, aconchegante mesmo. Estou com vontade de colocar papel de parede no meu quarto, que é todo azul claro, com uma parede (a principal) em azul escuro. Já compramos a casa pintada assim e há várias paredes cuja cor não me agrada, rsrs. Vamos ver se crio coragem de fazer este trabalho eu mesma. Pintar eu pinto numa boa! rsrs.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marly,
      entre a pintura e o papel de parede, a nossa escolha foi o papel de parede por um simples motivo: as paredes estavam cheias de marcas de buchas dos móveis dos antigos moradores. O papel de parede ajuda a esconder as imperfeições, enquanto que a pintura deve ser feita numa parede lisa e perfeita.
      Mas faça mesmo! Vale a pena ver o resultado.
      Beijos

      Excluir
  2. Kati... que trabalheira menina..
    Mas vou te contar.. valeu a pena né?
    Porque ficou lindo o quarto...
    E o melhor?
    Orgulho de olhar e pensar.. "Fomos nós que fizemos"
    Bom demais da conta...
    Amei a cor que escolheram, deu uma ar chique..
    Adorei..
    Beijokas e uma semana mais que linda
    Sheila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sheila,
      escolhemos uma cor quente e escura justamente por dar este ar aconchegante. Ainda tem o contraste com o branco das janelas que fica legal. Parece ser a tendência do momento, uma parede escura, então aproveitamos!
      Esta sensação de "fui eu que fiz" é realmente gostosa!
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Kati,
    Esse ótimo resultado final serve de motivação para o restante, o quarto ficou muito harmonioso, lindo, parabéns.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vânia, serve de motivação mesmo!
      Estamos terminando a cozinha, que em breve publico aqui. Partimos do zero, até a cozinha completa.
      Beijos

      Excluir
  4. Ficou showwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww =)

    ResponderExcluir
  5. oi Kati,parabéns mas que deu uma trabalheira mais ou menos deu bjs Rosinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosinha,
      deu uma trabalheira das grandes! Fora a bagunça no resto da casa, o pó de serra em todo canto, essas coisas... mas é bem gratificante.
      Beijos

      Excluir
  6. Que diferença amiga, ficou lindo, adoro ambientes com papel de parede, principalmente nos quartos. Dá trabalho, mas no final mais que compensa, ficou outro quarto. Amei. Beijinhos ótima semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Josy,
      mudamos radicalmente, principalmente nas cores. O quarto dá uma boa impressão agora. Fizemos o papel de parede da sala também, numa cor mais clara, neutra e levemente quente. Ficou tão bom quanto no quarto. Qualquer dia eu mostro aqui.
      Beijos

      Excluir
  7. ACHO QUE VALEU A PENA O TRABALHO POIS FICOU LINDO.
    BOA SEMANA
    BJS

    ResponderExcluir
  8. Ficou excelente, adorei a ideia e o resultado.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Kati ficou lindo o quarto eu adorei beijos

    ResponderExcluir
  10. Kati valeu a pena o esforço, o quarto ficou lindo! Essa semana vai ter um post sobre papel de parede lá no blog! Adorei suas dicas!!!
    Bjss
    Mel

    ResponderExcluir
  11. Olá

    Kati ficou lindo , na casa do meu mano para ele poupar na mão de obra nós fomos ajudar e a papel de parede não é coisa fácil não lol lol mas correu tudo bem :)
    O seu ficou perfeito gostei muito.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olà,
      não é fácil mesmo! Fiquei toda dolorida no dia seguinte (pernas e braços) de tanto exercício, sobe e desce.
      Olhando de perto, a gente vê os defeitinhos. Mas o mais importante é que cada pedacinho de papel tem uma história para contar! O resultado compensa!
      Beijos

      Excluir
  12. Olá Kati. Parabéns pelo esforço e persistência! Parece bem trabalhoso, mas o resultado final foi ótimo. Ficou lindo o quarto e vocês escolheram uma cor ótima. Eu gostei muito!!

    Abraços, Fabiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiana, foi bem trabalhoso sim. E precisamos de muita persistência para recomeçar a cada vez que o resultado não ficava como o esperado.
      Mas agora estamos desfrutando do resultado.
      Beijos

      Excluir
  13. Minha amiga, eu tiro o chapéu pra vocês,

    Já vi o quarto lá na frente, e sei que ficou show!

    Aqui acho que jamais teria coragem de me meter em algo desse tipo...afinal, ainda podemos contar com mão de obra relativamente barata, cada vez pior, é verdade, mas o do it yourself é algo que ainda está um pouco longe pra nós...
    Enfim, quero deixar meus cumprimentos ao casal, e votos de muita alegria na casa renovada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Renata!
      Acho que a gente encontra coragem e inspiração quando realmente precisa. No Brasil a mão de obra é mais barata. Mas aqui os materiais e as ferramentas são mais adaptadas aos iniciantes, e as lojas fazem cursos para os "pedreiros e pintores de fim de semana", como nós. A gente encontra informação em revistas, internet, guias. O "do it yourself" não é uma moda, mas uma necessidade.
      Mas o melhor é que aprendemos e podemos nos virar sozinhos daqui pra frente!
      E em breve vamos terminar a cozinha (falta assentar a cerâmica atrás da bancada)! Começamos do zero! Estou louca para ver (e mostrar aqui) o resultado.
      Beijos

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...