terça-feira, 28 de agosto de 2012

O quarto - o piso

Para quem acompanhou a reforma do quarto, este é o segundo episódio. Comecei pelo papel de parede em tons de marrom, duas paredes cor de chocolate, as outras cor de café com leite. Continuo com o piso, que escolhemos bem claro para contrastar com o papel de parede. Mostrarei também como fizemos o armário.

O quarto antes da reforma.



Piso: para quem ficou curioso, o piso flutuante estratificado é também conhecido como piso laminado de madeira, ou algo do tipo. Neste site de um fabricante, eles mostram o aspecto do piso e as suas características (isto não é uma propaganda, eu não ganhei nada para mostra este site).

O aspecto é feito um piso de madeira, sabe aqueles tacos antigos são feitos de madeira maciça? Sendo que um pouco mais modernos, com uma cara bem jovem e bonita. Eles são feitos, geralmente, em MDF, com várias camadas, onde a camada inferior funciona como um amortecedor e isolante sonoro (os vizinhos de baixo agradecem) e isolante térmico. A camada superior é uma lâmina de madeira, ou com cara de madeira, que tem o efeito estético desejado, com as nervuras e tudo.

Em relação aos pisos de madeira de verdade, os laminados são mais fáceis de cortar, de aplicar, de limpar e são bem mais baratos. Eles não podem ser polidos como os tacos de antigamente, e sabemos que não são feitos para durar 100 anos, mas são bem resistentes e confortáveis no contato com os pés. Principalmente para lugares frios, em que precisamos de um piso isolante térmico para poder andar dentro de casa e não ter um susto levantando da cama de noite e pisando no chão gelado.
 

O nome flutuante é porque basta colocá-lo no chão, encaixando um no outro, sem precisar colar nem pregar nada. E ele não sai do lugar depois. O conjunto fica sólido e o resultado é bem bonito. As lâminas são apresentadas nas dimensões de 140cm x 20cm (mais ou menos).

O tempo necessário para fazer o piso num quarto de 12m²: umas 5 horas de trabalho, contando o tempo de corte e de aplicação. 2 pessoas trabalhando é o suficiente. Mais que isso vira bagunça.
Materiais necessários: régua, trena, lápis, martelo de borracha, serra elétrica do tipo tico-tico ou serra circular.

Coloca-se a primeira régua (lâmina) em um canto do quarto, de preferência de forma a que as réguas sejam dispostas no sentido da iluminação do quarto. Ou seja, observa-se onde é a janela e as réguas serão colocadas perpendiculares à mesma, para dar uma impressão de continuidade da luz.

Mas nem sempre isto é possível, pois convém evitar os possíveis cortes nas réguas. Os cortes no sentido do comprimento da régua são mais chatos de fazer, e resolvemos considerar isto em prioridade. O que significa que escolhemos de fazer as linhas das réguas paralelas ao menor lado do quarto. Desta forma, evitamos muitos cortes no comprimento das réguas.

Uma vez a primeira régua colocada, com um pedaço de madeira de 0,5 a 1cm para que as lâminas não fiquem coladas na parede, encaixar as seguintes até chegar na extremidade oposta. Nesta hora, geralmente a régua é maior do que o espaço, e é necessário cortá-la. Mede-se, considerando o espaço de 1cm da margem, e serra-se na altura medida. Com o resto desta régua, começa-se a fileira seguinte (depois de deixar 1cm de distância para a parede), e assim por diante. Desta forma, não há desperdício e as réguas ficam bem alinhadas. 


As caixas do piso sendo abertas, uma a uma.


Começamos a colocar da parede da janela, em direção à porta. Nesta foto, uma fileira de réguas encaixadas formando toda a largura. Depois esta fileira é encaixada no resto, no sentido do comprimento.



Os armários, que já estavam montados, ficaram bem no meio do quarto enquanto colocávamos o piso na parte onde eles vão ficar.


Piso feito, até embaixo do armário.

A parte mais chata de todas foi colocar os rodapés.

Os rodapés de apresentam na forma de tiras de madeira (na verdade de MDF) com a mesma decoração do piso laminado, cor e textura. Sendo que com dimensões de 10cm de largura e 220cm de comprimento. O ideal é evitar os cortes. Sempre que possível, usar uma barra inteira na parede. Foi o que fizemos. Usamos 3 barras inteiras em 3 paredes e fizemos cortes nas outras para completar o comprimento e para fazer os ângulos.


Dificuldade: os ângulos! 


Existem duas formas de fazer junções: corte reto e corte inclinado (à 45°). O corte reto é quando as duas partes do rodapés são retas e se unem. Sendo que esta união nunca é perfeita, sempre acaba deixando passar um pouco de luz, e fica um buraquinho aqui e ali. O ideal é o corte à 45°. Ou seja, cortar as duas partes da união inclinadas, de forma a que elas se encaixem, não deixando passar nenhuma luz. O acabamento fica lindo, mas dá muito trabalho de cortar bonitinho assim.

Resolvemos fazer uniões em ângulo somente para a união de duas paredes, o que nos parece indispensável. Para a união de duas partes de rodapé no mesmo muro, fizemos com um corte reto.

Nesta foto, mostro o corte em 45° dos rodapés, para que se encaixem um no outro. Os rodapés da foto não estavam colados, eu queria somente mostrar o ângulo de corte.


Um outro problema dos ângulos, é que as paredes nunca são perfeitamente retas. Então por mais que os dois pedaços cortados em ângulo se encaixem, no momento em que eles estiverem contra o muro, eles não vão mais se encaixar! Um horror! Resolvemos deixar assim mesmo e corrigir depois.

Depois de tudo cortado no tamanho certo, com os devidos ângulos posicionados, passamos cola (de pistola), e colamos os rodapés na parede. O importante é que a parte de cima fique bem colada para dar um efeito mais bonito e esconder ao máximo o espaço que ficou entre as réguas do piso e a parede.

Depois de tudo colado, hora de fazer o acabamento. Usamos uma espécie de rejunte próprio para madeiras. Usamos um rejunte branco (a cor mais próxima da cor do piso que encontramos) para tapar os buracos dos rodapés nas uniões retas e principalmente nos ângulos. Depois, passamos ainda um fio de silicone para fazer o acabamento entre a parede e o rodapé e entre o rodapé e o piso. Desta forma evitamos que a poeira entre nos buraquinhos mais escondidos do quarto.

Depois, deixamos secar! O armário fica para o próximo post.

7 comentários:

  1. oi Kati parabéns pela decoração do quarto ficou muito bonita bjs Rosinha

    ResponderExcluir
  2. Oi Kati. Que lindo este piso! Você tem muito bom gosto. Que bom que o problema dos ângulos vocês conseguiram resolver :)

    Abraços, Fabiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiana,
      já tínhamos feito o piso da sala, e já sabíamos o que íamos encontrar.
      Mas ainda assim, suamos bastante até chegar num resultado bacana com os ângulos.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Kati,
    Está a ficar muito bom, parabéns, formam uma ótima equipe, pois não é fácil e são inúmeros os imprevistos.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Vânia!
      Os imprevistos são muitos, e precisamos de muita criatividade e paciência para lidar com eles.
      Beijos

      Excluir
  4. Kati gostei muito da cor do piso que vc escolheu, o quarto ficou muito armonioso!!!
    Bjss
    Mel

    ResponderExcluir
  5. Tô sentido cheirinho de casa nova, a sua reforma vai ficar linda,
    tudo de muito bom gosto!
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...