domingo, 14 de outubro de 2012

Suflê de abobrinha e de azeitonas pretas

Chegou a minha hora de me aventurar nos suflês. Depois de ver algumas dicas na net, consegui fazer o meu logo na primeira tentativa! Foi bem fácil e o resultado ficou perfeito!

O suflê vem do francês soufflé, que significa soprado, no sentido de aerado, e é bem isso que fazemos, incorporamos ar na massa. A receita de base veio daqui, mas cada um tem o seu jeitinho de fazer.

A ideia do suflê é começar com um molho bechamel (manteiga, farinha de trigo e leite). Fora do fogo, juntar gemas de ovos (o que ganha o nome de molho Mornay) que vão dar a estrutura do creme, e depois juntar as claras que restaram batidas em neve, o que vai dar a textura aerada. Misturar tudo delicadamente e levar ao forno já bem quente.

O sabor do suflê entra na história dentro do molho bechamel, antes de incorporar as gemas. Pode ser queijo parmesão ralado, ou qualquer outro queijo, presunto, frango, legumes, azeitonas, camarão... realmente qualquer coisa. Além disso, o molho branco pode começar levando cebola, alho, ervas e especiarias, que vão contribuir para o seu sabor. E para realçar a cor, podemos usar cúrcuma, páprica, curry ou molho de tomate concentrado.


Ele também pode ser doce, com raspas de laranja ou limão, chocolate (versão na qual acrescentamos açúcar). A versão doce eu ainda não fiz.


Suflê de azeitonas e queijo


Suflê de abobrinha e queijo

Começamos com uma base:

1 colher de sopa de manteiga
1 cebola picada
1 colher de sopa de farinha de trigo
1 xícara de leite
noz-moscada e sal
(até aqui é para o molho bechamel clássico)
2 ovos


Começar com o molho bechamel. Numa panela, derreter a manteiga e dourar a cebola picada. Juntar a farinha de trigo e mexer bem até ficar uma pasta. Juntar o leite de uma só vez e mexer bem com um fouet, ou batedor de arame, até dissolver os grumos, em fogo baixo. Mexer sempre, até ficar um creme espesso.

Para o suflê de abobrinha e queijo parmesão, eu usei:

1 abobrinha descascada e cortada em cubos (ligeiramente cozida no vapor ou na água com sal)

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Juntar os cubos de abobrinha e o queijo parmesão ralado ao creme, desligar o fogo e reservar.


Para o suflê de azeitonas, usei:
no lugar da manteiga, usei manteiga de ervas feita com salsa, que eu mostrei aqui

50g de azeitonas pretas cortadas
lascas de queijo curado (usei queijo cantal)

2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
tomilho desidratado

Preparar o molho bechamel com a manteiga de ervas  e a cebola picada. Proceder da mesma forma para a base do suflê. Quando ficar um creme espesso, juntar as azeitonas, o queijo parmesão e o queijo curado e o tomilho. Misturar bem, desligar o fogo e reservar.

Depois de acrescentado o sabor do suflê, preaquecer o forno à 200°C. Untar e enfarinhar a forma (ou as formas individuais). Usar de preferência recipientes altos, para que o suflê possa crescer bem. Quando o creme esfriar um pouco, juntar as gemas e e misturar bem.


Bater as claras em neve e incorporar ao creme, delicadamente.


Deitar na forma e levar ao forno, baixando a temperatura para 180°. Não abrir o forno enquanto o suflê estiver crescendo. Quando ele estiver bem dourado, retirar do forno e servir imediatamente.

O suflê cresce enquanto está no forno, mas baixa alguns minutos em temperatura ambiente. Por isso é necessário incorporar as claras imediatamente antes de levar ao forno e de servir logo que for assado, enquanto estiver crescido. E é normal que o suflê murche depois de assado, mas ele não perde em nada o seu sabor, e passa a ser chamado de mousseline.



Sabendo fazer a base, podemos brincar à vontade com os ingredientes para dar sabor ao suflê. O ideal é usar ingredientes secos (como refogados sem molho), ou desfiados, que não acrescentem água na base, senão a textura vai mudar e pode desandar.

O suflê cresce bastante no forno, ficou bem aerado, parecendo uma nuvem. Gostei muito! Vou repetir por aqui em breve.

Suflê de abobrinha e queijo

Suflê de azeitonas e queijo

Este post participa da blogagem coletiva Comer bem para viver melhor. Legume da semana: Abobrinha.


Organização da BC  Comer bem para viver melhor: eu mesma Kati, , a Josy, a Ana Cláudia e a Margarida, em campanha para uma alimentação mais saudável.




8 comentários:

  1. Bom dia Kati,
    Linda coloração do suflê de abobrinha e queijo, é delicioso, amo suflê.
    Beijo, bom domingo,
    Vânia

    ResponderExcluir
  2. Nunca fiz mas tenho bastante curiosidade em provar.
    O teu tem muito bom aspecto.
    bom domingo
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Tambem ando a tentar ganhar coragem para me aventurar no mundos dos soufles. Os teus ficaram ótimos e devem estar deliciosos. Bjs

    ResponderExcluir
  4. professores educadores em sala de aula ou não:, Pais, Artistas, Artesãs, Poetas, Escritores(as), Culinaristas,Evangelizadores, Blogueiros( as), em fim, todos que ensinam e educam merecem no dia 15 de outubro ser homenageados(as).
    Um autor desconhecido escreveu assim:
    " Educador, como ninguém, você exerce com maestria essa função. Você professora.,já foi criança e... ontem você não entendia muitas coisas, hoje precisa se fazer entender, criar soluções. No seu dia-a-dia a sua capacidade de amar é colocada à disposição de todos. Quando você volta para casa, a tarefa ainda não está terminada, mas a sua consciência está em paz. Você corre em paralelo com o tempo para não ficar ultrapassado. Aceita-se todo por dentro para mostrar a seriedade que é exigida e ainda sorrir para aqueles que precisam de afeto. Na sua angústia existencial ainda se propõe a ajudar a quem procura. Você avalia. Que coisa difícil é avaliar. Aprova , reprova e finalmente recupera. Pelos caminhos da sua vida você vai encontrando tantas portas.....umas quase se fecham, quando deveriam se abrir. Tantas que se abrem, quando deveriam fechar-se, Portas sombrias, enferrujadas, à espera de alguém ansioso por um toque, outras escancaradas pela falta de responsabilidade e amor. E você, passo a passo, vai contribuindo para cada uma delas. Você transforma, ilumina, esclarece, compreende e vence o desafio. É o suave mistério da sua vocação. Como você é importante!!!"
    Ser professor não é um dom é uma escolha e se escolhemos exercer esta profissão devemos cumprir com amor, dedicação e preparo, está sempre disposto a aprender.
    Como diz Paulo Freire: “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”.
    Feliz dia do professor e muito sucesso cada dia da tua vida! Abraços da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  5. Kati,
    só me aventurei em fazer suflé uma vez e não deu certo, o seu ficou nota 10!

    Beijos, ótima semana!

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho um sério problema com suflês Kati. Os meus nunca dão certo, sempre murcham. Ficou tão lindo o seu. Abobrinha e azeitonas dá um sabor incrivel.Gostei da receita. Beijinhos ótima semana

    ResponderExcluir
  7. Oi Kati adoro suflês, mas faz muito tempo que não preparo.Ja fiz de chuchu, com sobras de carne moída, de queijo.Sua receita ficou deliciosa.
    Fiquei com vontade de comer suflê, rsrs.
    Beijos querida e ma semana cheia de alegrias.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...