quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Nhoque de batata caseiro

Eu gosto muito de cozinhar, mas eu não gosto de receitas complicadas, demoradas ou com muitas etapas (como pães e massas caseiras). Por isso, demorei muito para me laçar nas receitas de pão caseiro, pois eu pensava que era muito demorado e trabalhoso. Depois que eu fiz esta receita de pão branco simples, que foi realmente um pouco demorado (o tempo da massa crescer), mas não deu trabalho nenhum, eu resolvi mudar de atitude.

Agora eu resolvi deixar a preguiça e as opiniões formadas de lado e me lançar na confecção de ... nhoque caseiro. Alguns de vocês vão me dizer que é fácil, e que não dá trabalho. Mas só fazendo para comprovar isso! E para dar o primeiro passo, precisamos de coragem.



Eu segui a receita e as dicas deste blog de culinária (todas as receitas estão em francês e em italiano), cuja autora já publicou um livro sobre receitas italianas, sua especialidade. Ela faz massas caseiras, recheios, comidas de rua e sobremesas como ninguém! Tudo muito bem explicado. Uma autora de confiança mesmo.

Além disso, eu resolvi usar uma outra dica da Tatiana, do blog Panelaterapia, para cozinhar as batatas no micro-ondas. Adorei.

As dicas dos experts para a preparação:
  • usar batatas do tipo que se esfarelam, próprias para fazer purê, pois elas contêm pouquíssima água
  • cozinhar as batatas com casca em água, ou descascadas e cortadas em pedacinhos no vapor ou no micro-ondas (dica da Tatiana) dentro de um saco de congelação furado;
  • espremer as batatas ainda bem quentes;
  • esperar que as batatas estejam mornas para juntar a farinha de trigo e o ovo;
  • incorporar primeiro metade da farinha de trigo, depois o restante aos poucos para saber o quanto é absorvido pelas batatas (pode-se usar um pouco mais ou um pouco menos de farinha)
  • cozinhar os nhoques em água salgada e fervente, e retirar do fogo quando eles estão boiando, com uma escumadeira;
  • fazer os seus nhoques você mesmo, os comprados prontos nunca serão tão bons quanto os feitos em casa. Simplesmente porque os nhoques crus não se conservam bem. Para que eles durem mais tempo e para que eles não grudem, os fabricantes tendem a usar muito mais farinha de trigo, o que os deixa duros e elásticos. Mesmo nos restaurantes é melhor perguntar se eles são feitos por eles mesmos ou comprados prontos (o que é o caso na grande maioria das vezes);
  • opcional: fazer risquinhos no nhoque com um garfo ou com um utensílio de madeira próprio para massas. O objetivo dos riscos é de fazer com que o nhoque absorva mais molho.
Francamente, eu acho que é puramente estético. Mas é bonito, e é super fácil de fazer. Eu achei que não iria fazer, que seria muito complicado. Mas quando eu fiz o primeiro e que funcionou, me empolguei para fazer o restante.
Quem não tem utensilio de madeira, como eu, basta usar um garfo ao contrário, a parte convexa virada para cima. Apoiar o garfo na mesa, pegar uma bolinha de nhoque, colocá-la na parte mais alta do garfo e apertá-la levemente, fazendo-a escorregar pelas costas do garfo, até o final. Olha este vídeo aqui para entender melhor.

Eu percebi que as massa é mais maleável, e portanto os riscos ficam mais aparentes, quando a massa está morna. Quanto mais a massa esfria, mais dura ela fica, e os riscos não ficam tão bons.

Para a conservação:
  • o ideal é preparar os nhoques, deixar em repouso uns 10-15 minutos (nunca mais do que 1h), bem separados, sobre um pano de prato enfarinhado (eu usei um papel manteiga) e cozinhá-los por alguns minutos no momento de cozinhar.
Ou seja, fazer e comer imediatamente. O molho já deve estar pronto, quente, fumegante para receber as bolinhas, os pratos na mesa, tudo arrumado.
  • O melhor da receita para mim: os nhoques podem ser congelados!
Melhor, porque fazer nhoque com 1kg de batatas e comer tudo em uma refeição, pelo menos aqui em casa, é impossível!
  • Para congelar: colocar os nhoques em um prato coberto com papel manteiga (eu usei uma assadeira grande), cobrir com papel filme e levar ao congelado por algumas horas. Depois, colocar tudo em sacos de congelação e consumir aos poucos.
  • Na hora de cozinhar, basta mergulhar os nhoques em água fervente ainda congelados.

Os molhos:
  • os mais simples, como manteiga de ervas, molho de tomate simples, um molho bolonhesa, molho de legumes, de peixe, ou mesmo à base de queijo derretido, ou um molho pesto... lembrando que os molhos devem ser mais líquidos para que o prato não fique seco.

Os ingredientes:
1kg de batatas
300g de farinha de trigo (um pouco mais ou um pouco menos) + farinha para polvilhar na mesa
1 ovo
sal, noz moscada

Cozinhar as batatas (eu descasquei, cortei em pedacinhos e cozinhei 5 minutos no micro-ondas na potência máxima dentro de um saco de congelação todo furadinho, aguardei 2 minutos, vi que elas ainda estavam duras. Coloquei mais 2 minutos e foi o suficiente, mas alguns pedacinhos ficaram duros, eu deveria ter deixado 1 ou 2 minutos a mais).


Espremer as batatas (eu usei um utensílio manual, que já existia na casa da minha avó, e que eu comprei numa feira livre no Brasil) dentro de uma tigela (dizem para fazer numa mesa, mas como eu não tenho espaço para essas coisas, fiz dentro da tigela). Esperar amornar.


Juntar 1 ovo inteiro, sal, noz moscada e a metade da farinha de trigo. Acrescentar aos poucos o resto da farinha, à medida em que a massa for sendo trabalhada (eu não sabia qual era o ponto "ideal", mas senti que a massa foi ficando mais elástica, lisa, desgrudou das mãos, depois da tigela, e ficou no ponto de fazer bolinhas. Eu usei um pouco menos de 300g de farinha).


Com a massa pronta, fazer rolinhos, cortar em pedaços. Se quiser, pode parar por aqui. Para quem quiser fazer os risquinhos, enrolar cada pedacinho na mão (feito brigadeiro), e passar nas costas de um garfo. Arrumar todos os nhoques em uma superfície com papel manteiga, bem separados, polvilhados com farinha.

Para cozinhar: mergulhar os nhoques delicadamente (com a escumadeira) em água salgada fervente. Retirar da panela quando eles começam a boiar e jogar diretamente no molho.

Esta receita participa da Blogagem Coletiva Comer Bem para Viver Melhor. Legume da semana: batata.


Organização da BC  Comer bem para viver melhor: eu mesma Kati, a Josy, a Ana Cláudia e a Margarida, em campanha para uma alimentação mais saudável.




14 comentários:

  1. Também não gosto de receitas muito complicadas.
    Já tenho visto receitas de nhoque mas nunca fiz, os teus ficaram lindos.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Hmmmm... parece ter ficado mega macio!!
    Eu amo batatas, de qqr jeito. Mas tb não gosto de trabalhão na cozinha, e acho que ainda não tenho coragem de fazer... hihihi!
    Entretanto, AMEI tds as dicas, viu! Obrigada.
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Kati,
    Aqui está uma aventura culinária coroada de exito.
    Ótimo post com farta enformação e dicas, certamente os nhoques ficaram deliciosos.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderExcluir
  4. Também não sou fã de receitas que me obriguem a passar uma tarde inteira na cozinha! Mas acho que fez muito bem em se aventurar a fazer nhoque porque o resultado final é muito bom :)

    Beijos*

    ResponderExcluir
  5. Oi! Também já fiz gnochi e adorei... ficaram com um excelente aspecto estes seus!
    Beijinhos
    Paula

    ResponderExcluir
  6. Pensei que fazer gnocchi era bem mais dificil mas vendo a tua receita acho que estou capaz de me aventurar... é que ficaram lindos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Kati!! Eu sou super fã de nhoque e este seu está de dar água na boca!! Gostei muito!

    Abraços. Fabiana.

    ResponderExcluir
  8. Nunca fiz em casa, mas tenho de experimentar, é tão bom!

    ResponderExcluir
  9. Oi Kati, fazia muito nhoque no passado.Ja fazem muitos anos que não como e nem preparo.Fiquei com vontade de comer novamente vendo sua receita.Foi uma pena que o de abóbora não tenha dado certo, mas é bom postar para que as principiantes vejam que todas nós erramos de vez em quando.Beijos querida, tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  10. Oi flor!

    Nhoque é bom demais!
    Amei suas dicas eexplicações. Vou tentar!

    Beijos

    Selma

    ResponderExcluir
  11. Adoro nhoque...meu prato preferido com carne de sol. Delicia.

    Beijinhos

    http://virandocomida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Amiga da próxima vez, ponha a massa numa panela leve ao fogo mexendo como se fosse coxinha (adicione amido ou povilho) ponha o amido numa peneira e sacuda dentro da massa no fogo e mexa rápido, fica logo bom. Com qualquer tipo de massa esse é o jeito. Mais ggaranto que depois ficou gostoso não? Eu faço nhoque até de fruta-pão, adoro... Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nina,
      o nhoque de batata deu certo, ficou muito bom! Mas o de abobora não teve jeito... acabei jogando fora a massa com os fiapos e a farinha, toda liquida. Eu não sabia como consertar. Se acontecer de novo, vou usar a sua dica.
      Beijo!

      Excluir
  13. Kati minha linda.. que visão!!
    Menina.. eu amo nhoque, mas confesso que morro de preguiça de fazer.. rsr
    O meu não fica nem de longe lindo assim como o seu..
    Olha o detalhe.. ficou lindo e com certeza ficou delícia por demais..

    Amei a dica menina..

    Minha receitinha com batata eu vou fazer no sábado viu?
    Escolhi uma receitinha que acho que fará sucesso aqui em casa srsr

    Beijinhos no seu coração viu?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...